7 Curiosidades do Ceviche Peruano

O Ceviche, um prato bem peruaníssimo que é conhecido mundialmente e ultimamente está conseguindo mais adeptos e paladares de toda parte e canto do mundo. Nesse post a gente vai sobre os segredos e curiosidades desse prato típico peruano, que vão surpreende-lo e se você ainda não experimentou esse manjar, possivelmente faca você ficar com muita vontade de experimentar!

Esta com planos para visitar a Cidade de Lima? Faca clique em Pacote para a Cidade de Lima e Visite Lima e experimente um delicioso prato de Ceviche!

Se come frio ou quente?

Talvez isso surpreenda você, mas o Ceviche é o peixe cru marinado em suco de limão. Em todo sentido da palavra, esse prato tão popular é cozido pela forte acidez do limão. Sim, a foram de preparo é completamente ao tradicional, pois não é necessário nem ligar o fogão! Então? A resposta é: Se serve frio e é muito gostoso!

O significado do Nome.

Esse fato é bem engraçado. Alguns estudiosos falam que o nome desse prato se originou devido a que os ingleses que viam ao Peru, ao experimentar o ardido Ceviche, eles vociferavam: “Son of Beach” (que em inglês significa “Filho de uma…), e os índios ao tentar pronunciar os berros dos ingleses, o chamaram de “Sebiche”.
Outros falam que veem do Quéchua, o idioma oficial dos Incas, da palavra “Siwichi”, que significa Peixe fresco, essa é a versão mais aceitada por todos os peruanos. A outra é mais bem menos conhecida e provavelmente a menos acertada, porém é a mais engraçada.

Os Orígenes do Ceviche!

A história começa no Antigo Peru. Muito antes dos Incas, no litoral peruano existia um povo chamados os Moches, faz 2000 anos atrás. Eles costumavam marinar o peixe com um suco fermentado de uma fruta chamada “Tumbo”. Então, o Ceviche tem uma origem bem remoto na história. O que também sabemos é que os Incas, graças a estudos feitos, também marinavam o peixe com “chicha”, uma bebida fermentada dos Andes Peruanos, feita a base de milho.
Ao chegarem os espanhóis, eles mudaram o “molho” que se usava para marinar o peixe, em outras palavras, trocaram as bebidas fermentadas pelo pela acides do limão, também adicionaram o sal e a pimenta ardida; mas a forma de cocção continuo sendo a mesma, mesmo até os dias de hoje.

Declarado como Patrimônio Cultural do Peru.

Isso não é nada não, o Ceviche também tem seu próprio dia marcado em cada calendário peruano. Cada 28 de Junho é celebrado o dia do Ceviche!
Uma das 50 Melhores comidas no Mundo!
Em 2009, o jornal britânico “ The Guardian”, formulou uma lista de 50 melhores comidas e aonde desfruta-las. Entre essa lista estava o delicioso prato, que ganhou muitos votos superando assim os milhares tipos de comidas a nível mundial. Nesse evento, O Ceviche foi preparado pelo famosíssimo chef peruano Javier Wong.

Existem várias formas de escrever Ceviche.

A Real Academia da Língua Hispana, aprova 4 entradas para a escritura desse Prato. Entao, tanto faz se voce escreve “ Sebiche”, ”Seviche”, ”Ceviche”, “Cebiche”; porque todos eles estão corretos!

Diferentes tipos de Ceviche.

Todos concordamos que quando um prato é difundido por uma nação inteira, as pessoas pouco a pouco vão criando novas formas de preparar a comida, novas receitas são inventadas, e assim a gente tem vários tipos da comida. A mesma coisa aconteceu com esse prato! Olha só esses 5 diferentes tipos:
Ceviche de Peixe: O tipo mais comum. Feita a partir de cortes de partes dos peixes em quadrados que são então misturados com o suco de limão e sal.
Ceviche Mixto: é aquele que contém os mesmos ingredientes que o Ceviche comum, com a única diferença que contém mais mariscos e frutos do mar.
Ceviche de Camarão: Um prato típico da região de Arequipa.
• “Chinguirito”: É típico da costa norte do Peru, composta de carne guitarra ralado seco (Rhinobatos planiceps Garman), uma espécie de baía natural na costa do Pacífico Oriental na enseada constante da Baía de Sechura na costa Piura.
Ceviche Amazônico: É típico da Amazônia peruana, é estar preparado com carne de peixes da região (a partir dos rios amazônicos)
E aí galerinha? Vocês topam? Esse prato é uma benção para todos os amantes do peixe, e a comida ardida. É um prato fresco, saudável, e ardido, e a o prato nacional do Peru!