fbpx

A Festa da Virgem de Carmen em Cusco, Peru.

Em todo lugar e cidade do Peru, sempre existem festas religiosas solenes que são acompanhadas de música, danças, e muito fervor por parte das pessoas. Na região de Cusco, um pode encontrar várias festividades, e hoje falaremos de uma das festividades mais impotentes e esperadas pelo povo cusquenho que é a da Virgem de Carmen. Essa festividade toma lugar em uma cidade chamada Paucartambo, uma cidade cheia de cultura e color e tradição.

O Motivo da Festa da Virgem de Carmen

Cada ano na cidade de Paucartambo se recebem milhares de fiéis que com muita fé e esperança, veem para participar da grande festa da Virgem de Carmen, também chamada “Mamacha Carmen”, (mãezinha de Carmem), ela é considerada como padroeira dos mestiços. O encontro que inicia este festival é feito na praça principal, onde bandos de músicos tocam seus instrumentos enquanto coros ricamente vestidos cantam em quíchua, chutando passagens coreográficas espirituosas que retratam a história do Peru.

Durante o dia, vários grupos de dançarinos fantasiados com vestimentas típicas dançam nas estreitas ruas de paralelepípedos da cidade, seguidos por bandas e orquestras que percorrem as ruas. Tudo é transformado em trajes coloridos e acordes musicais. Peregrinos são intercalados com equipes de dança, misturando-se em uma celebração mágica.
Durante cinco dias, grupos de dançarinos se apresentam, o principal dia em que a Virgem é conduzida em procissão para abençoar os presentes em Paucartambo e assustar os demônios. Nesta festividade os dançarinos chamados “Os Sajras” fazem e arriscadas provas nos telhados das casas, mostrando seus trajes incas e estilos coloniais e no final da procissão há uma guerra contra os demônios, que os fiéis emergem triunfantes.

A festa da Virgem de Carmen começa

A entrada deste magnífico festival começa em 15 de julho, começa com foguetes e fogos de artificio, danças e desfiles coloridos, com música ao vivo; Sem dúvida, uma festividade única na região de Cusco. À noite, todos esperam ansiosos para iniciar a atividade chamada “Conoy”, isso quer dizer mais fogos de artificio e mais festa e danças, funções muito engraçadas, onde os dançarinos conhecidos como “Q’olqas”, ou “Chunchus” e “Maqtas”, dançam mostrando-se altivos e alegres, dançando com forca e determinação.

A partir das 22:00 horas chega o momento do canto fervoroso para a Virgem. Então, com uma banda de músicos e bandas dar a serenata à Virgem, até o amanhecer do dia 16 que é o principal dia desta bela festival que é visitado pelos seus fiéis que vêm de diferentes partes do Peru e do mundo, convoca Carmen Mamacha verdadeiras massas de paroquianos.

O Segundo dia da Festa da Virgem de Carmen

Esse é o dia mais especial, pois começa às 05:00 no dia 16 de julho, com uma massa de Aurora e 10h do partido esperado massa que destacam belas canções de Qollas e preto Qhapac, feriados massa concluídas, os grupos eles dançam em ruas e praças; Prioste sob a autoridade da “floresta”, onde Qollas lançada a partir de uma varanda bonecas e móveis em miniatura é feita.

Ao meio-dia, na casa de “Prioste” a “uma vez que” é distribuído entre os fundadores, bailarinos e músicos de todos os grupos.
A grande procissão da Virgem da Carmen começa às 03:00 e sobre os telhados e varandas, saq’ras aguardar o “Mamacha” fazendo bem para esconder. 17 de julho é o dia da “Bênção e guerrilha”, depois da missa e bênção, os grupos de cabeça para o cemitério em Pasacalle para visitar os dançarinos morreu em meio a canções e memórias. Depois que a grande caravana visita a prisão para oferecer momentos de alegria para a clausura. Na parte da tarde a segunda procissão ocorre cruzando o trecho da ponte de Carlos III, neste lugar, a Virgem dá sua bênção ao seu quatro. Após a procissão da população vai para a praça para assistir a guerrilha tradicional entre “Qollas” e “Antis”, desta vez também envolveu a “Saqras” e “Wakas Wakas” depois de os participantes participam de um “Qhaswa “Ou festa generalizada.
Em 18 de julho a Virgem é colocado no batistério templo, em cujo pé a “ocarikuy” tradicional, que é a representação de crianças e adolescentes para ser abençoado pelo padre é realizada. Às 16:00 as festividades culminam com uma bênção da Virgem para a população.

3°,4° e 5° dia da Festa da Virgem de Carmen

Durante esses cinco dias, as companhias de dança em vários trajes (cada dança tem a sua própria fantasia) saem às ruas para acompanhar a “Mamacha” durante toda a procissão através da praça principal, da igreja e das ruas da cidade. No dia principal, a virgem é levada em procissão para abençoar os presentes e espantar os demônios. Os bailarinos vão até os telhados, realizando uma ousada ginástica, exibindo seu colorido traje Inca e colonial. No final da procissão, a guerra é travada contra os demônios, dos quais os fiéis emergem em triunfo. Finalmente, o encontro termina no cemitério para prestar homenagem às almas dos mortos.

Atrativos para visitar na Festa da Virgem de Carmen

A 45 km da cidade de Paucartambo fica Três Cruzes ou também chamado de Balcão do Oriente, um espetacular miradouro natural orientado para a Amazónia, de onde se pode ver um dos amanheceres mais impressionantes do mundo, visto que tem vista para a selva baixa. E também o Vale do “Cosnhipata”, aonde se pode ver uma variedade de cores e formas causadas pelo nascer do sol.

Neste lugar ocorre o conhecido como “raio branco”, um fenômeno que ocorre quando o sol nasce no horizonte e as nuvens começam a se mover, enquanto elas se misturam com a umidade, a luz é distorcida como se fosse através de um prisma e mostra um efeito de três sóis, um dos quais salta de um lado para o outro. Este fenômeno natural é observado entre os meses de junho e julho.
As partidas para o ponto de vista são às 1:00 da manhã e o tempo de viagem é de aproximadamente 2 horas. O maravilhoso espetáculo começa às 4:30 até às 6:00 da manhã.

Imagens dos Atrativos Turisticos

A informação que você encontrou aqui te ajudou?

Ajude-nos com a sua qualificação.

Pontuação Media / 5. Número de votações

Pin It on Pinterest

Shares
Share This